Páginas

21 de novembro de 2011

Tânatos




Deus da morte, filho de Nyx e Érebo.  Possuía um irmão gêmeo, Hipnos, o deus do sono. Tal irmandade pode ter a relação de que muitas vezes, a morte dá a impressão de estarmos dormindo.

Muitos tomam o deus Hades como o deus da morte, é até um engano comum, tendo em vista que tal deus cuida das almas quando elas morrem. Porém, vale lembrar que sem a Morte, não há almas no submundo. Tânatos se encarrega de levar as almas para o Hades, onde elas serão julgadas e com tal julgamento, se decide se terão sofrimento eterno, uma vida pós-morte normal, ou abençoada.

Muitas vezes o deus foi impedido de realizar seu trabalho. Quando Hércules visitava seu amigo Admeto, um fato horrível havia acontecido. Alceste, mulher de Admeto, havia morrido, e estava a Morte para vir buscá-la. Hércules se esconde antes que o deus chega, e ao vê-lo vindo buscar a amada de seu amigo, ele se joga sobre Tânatos. Tânatos se indigna e pensa em dar uma lição no herói que interpôs seu caminho. Porém, ao começar a lutar com ele, fica impressionado com sua força. Ele tenta soprar seu hálito mortífero no adversário, mas não dá certo. Após mais duas ou três vezes, Hércules pega Tânatos pelo pescoço e obriga-o a devolver a vida de Alceste. Tânatos, mesmo sendo imortal, estava sendo sufocado, então concorda com a condição, e revive a mulher de Admeto.


Com o livro The Son of Neptune (O Filho de Netuno, em português) lançado dia 04/10 pelo escritor de livros infanto-juvenis Rick Riordan, dou ênfase nesse conto.

Sísifo era o rei de Corinto. Certa vez, vê uma águia, mais um dos disfarces de Zeus, raptando a filha do deus rio Asopo, Egina. Pouco tempo depois, o deus vem perguntá-lo sobre o paradeiro da filha, e Sísifo fala sobre a grande águia, que na verdade era o deus dos deuses. Tal atitude deixa Zeus com raiva, e o deus dos deuses manda Tânatos para levar Sísifo ao submundo. Porém, ao que a Morte chega, o rei começa a elogiá-lo por sua beleza, e Tânatos, como todo bom deus grego vaidoso, cai na do rei. Ele oferece ao deus um colar, e apenas após ele ser colocado, que Tânatos percebe que o colar na verdade era uma coleira. Sísifo o aprisionara, e a partir disso, as almas começaram a não mais ir para o Hades. Ares, revoltado com o fato de que as guerras não faziam mais nenhuma vítima fatal, e tomando conhecimento do desaparecimento de Tânatos, procura-o até achar. Assim que vê o deus da morte acorrentado, ele liberta-o e Tânatos providencia a morte do rei. Porém o rei havia combinado com a esposa que não colocasse em seus olhos as moedas para pagar a travessia de Caronte, o barqueiro do mundo inferior. Assim, Hades não tem opção senão deixar Sísifo voltar à vida. Assim, Sísifo só volta ao Hades ao morrer de velhice. Para impedir que o recém finado não trame mais alguma coisa, Zeus o condena a empurrar uma pedra de mármore por toda a eternidade, pois a pedra, quando quase chegava ao topo da montanha, rolava montanha abaixo.

Em The Son of Neptune, eles descobrem que Tânatos se encontra mais uma vez preso, e os Portões da Morte controlados por Gaia, motivo pelo qual todos os seres, amigos e inimigos continuam sobrevivendo, apesar de mortos.


FONTE -> Olympians BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário